segunda-feira, 10 de setembro de 2012

Voltar...

Apetece-me voltar.....
Quem sabe volto mesmo....

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Incerteza...

Tu vais fazendo quilómetros entre Porto e Lisboa, eu comodamente sentada no sofá da sala, vou-te ouvindo, falando, talvez mais do que deva, mas tu já conheces este meu defeito, ou feitio de falar sem parar.
Vamos revendo a tua história, tentando vislumbra-la com os meus desejos, emoções, pensamentos, vou recordando situações passadas, acontecimentos que de alguma forma possam dar resposta às tuas duvidas….
Mas apenas projectamos, tentamos, questionamos, porque a real verdade talvez nunca seja atingida, tu, tal como eu ansiamos por resposta, sejam elas pacíficas ou cruéis, pois a incerteza, essa sim corrói e torna a existência muito mais dolorosa.
Saímos de uma longa conversa sem respostas, apenas com uma certeza, que estamos aqui, que independentemente das voltas que a vida dê, podemos sempre contar um com o outro.
Estou aqui….sabes onde, e também sei que estás aí nem que seja para um novo desenvolvimento da minha vida quando esta mais parece uma novela mexicana.

terça-feira, 8 de junho de 2010

Acreditar....

Hoje questionastes-me, quiseste saber se tenho vindo aqui, se tenho escrito, disse-te que não, por motivo nenhum e por tantos não tenho tornado os meus sentimentos em palavras. Por vezes é difícil escrever sem colocar nomes, sem gritar em plenos pulmões que não estamos bem e esse motivo tem causa, tem efeito e responsável.
A tua vida está a mudar, opções feitas, sentes o chão a fugir, sentes pouco a pouco as mudanças e eu com as tuas vou recordando as minhas, vou relembrando o último ano e uma panaceia de emoções e sentimentos.
Por vezes tenho vontade de fugir de esquecer, de querer uma vida diferente num sítio diferente, mas pouco a pouco assento ideias, materializo emoções e a realidade apodera-se de mim e consciencializo-me que de nada adianta fugir, talvez tentar esquecer e dar a volta por cima.
Tem sido assim no último ano, ano estranho por assim dizer, de uma certeza absoluta fiquei com duas dúvidas nos braços, que se desfizeram após uma dor lancinante do desconhecido, do engano, mas acima de tudo da certeza que não queria aquilo para a minha vida.
E entre dúvidas e certezas fui calcorreando os paralelos da vida, umas de tacões, e acredita que dei alguns tombos, confiei em quem não devia, acreditei em impossíveis, iludi-me com primeiros sorrisos e que no fundo não eram nada mais que sorrisos ocos, pretensiosos e ludibriantes, esperei por quem nunca viria, acreditei em frases soltas e tornei-as em belos textos, li nas entrelinhas quando elas só existiam para mim e acima de tudo confiei em quem não devia, confundi bem-querer com ocasião, entendi oportunismo com amizade. Outras de sapatos rasos, de passos certeiros, cabeça erguida e certeza que nada me pode destruir a não ser eu própria, percebi que quem não liga é porque também não quer receber as nossas mensagens, que prendas empenhadas só alguns merecem, e que dia menos dia a caixa dourada de laço brilhante vai deixar de fazer sentido no canto do quarto, que a amizade só interessa quando despretensiosa e mesmo ausente ela lá está quando é preciso, que os sorrisos alegram os dias, que por vezes é preciso tempo para estarmos sozinhos, para dormir no sofá, acordar tarde e não fazer nada, que precisamos de nos ouvir para depois ouvir os outros.
Percebi acima de tudo que não adianta o que faças, no que te empenhes, no que acreditas, porque acima de tudo tens de acreditar em ti e só assim conseguirás ser feliz.
Hoje acredito, hoje sou feliz, já não desespero por uma sms, já não espero por quem apenas deu dois passos quando prometeu um passeio, já desisti de fazer aquilo que nunca foi feito, já desisti de comparar vidas a refrães de letras, já desisti de tanto, mas acima de tudo recuperei o sorriso e o brilho nos olhos….e acredita mais dia, menos dia vais sentir o mesmo, e enquanto isso ……eu estou aqui.

sexta-feira, 26 de março de 2010

Vou....

Por uns dias vou mudar de ares.....

Talvez recupere a inspiração.....

Até breve.

Hugs and Kisses

segunda-feira, 22 de março de 2010

I hope.....

Um dia para esquecer.....

Quem sabe amanhá o sol também brilha para mim....

I hope, realy hope.....

terça-feira, 16 de março de 2010

Adoro

Adoro o teu sorriso quando cruza o meu olhar......

Mas chegou a hora de desistir.....e assim por ti e por mim vou novamente quebrar uma promessa.

Contudo......

quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Feliz 2010!!!

Aos amigos de perto e de longe; aos antigos e mais recentes; aos que vejo dia a dia e aos que raramente encontro; aos eternos lembrados, aos que por vezes são esquecidos; aos constantes e aos intermitentes; aos das horas dificeis, aos das horas alegres; aos que sem querer magoei, aos que me magoaram; aos que conheço profundamente, aos que amo e aos que me são conhecidos; aos que pouco ou nada me devem e aos que muito devo. Feliz Ano Novo e façam o favor de serem felizes.....Sempre!!!!!

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Testemunho....

Porque não são necessário palavras escritas quando as imagens dizem tudo.....












Parabéns Pai pela tua vitória.....



quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Festa....

Hoje foi dia de repouso....o dia passado no sofá de pijama, entre sonos rápidos e zappings televisivos, o calor da manta e da lareira acesa, invertiam o sentimento de frio que se fazia antever pela janela.....

Ontem foi dia de festa....a noite foi passada entre sorrisos, alegrias, partilha e glamour.


E nada foi deixado ao acaso.


O Vestido preto




Os sapatos


Com os seus tacões de 12 cm que me fizeram algumas vezes entender a lei da gravidade e provocaram mazelas no fim de uma noite longa e de muitas danças.



O casaco quente





A carteira






As luvas


Tao coquetes, mas que deram um jeitaço numa noite de temperaturas muito baixas.



As joias












O Perfume eleito






O Toque final




E sem demoras, pronta para festejar......


segunda-feira, 30 de novembro de 2009

No Meu Poema.....





No meu poema....
Existe a dor calada lá no fundo
o passo da coragem em casa escura
existe a noite, o riso, a incerteza


No meu poema....
Existe o grito e as lágrimas
a dor que sei de cor mas não recito
e os sonhos inquietos de quem falha.


No meu poema....
Existe uma vontade
Canção de uma só letra e um só destino
o risco, a raiva e a luta de quem cai
mas que vence e resiste


No meu poema....
Existe a esperança acesa atrás do muro
existe tudo o mais que ainda me escapa
e um verso em branco à espera do futuro.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Quase Perfeito.....

Sabe bem......
Quem quero......
Não me sai da cabeça......
Tempo a que temos direito.....
Crime perfeito.....
Sabe bem......

quinta-feira, 17 de setembro de 2009

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Algures...






Amanha estarei numa praia algures por aí a retocar o bronze......





.

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Vinte e seis.....

Vinte e seis meses, são muitos meses, neste momento já me parecem meses a mais onde a saturação já atinge o seu auge e não vejo o momento de finalizar….
Vinte e seis meses a comer fruta partidinha à faca, a molhar os cigarros fumados, a encher-me de Zaldiar e por vezes boicotar e não resistir ao Clonix, a enjoar de sopas, iogurtes e mousses de chocolate e a sonhar com bifes pimenta e costelinhas, a fazer da escova, a pasta, o elixir, os escovilhões e a cera os melhores amigos, a não conseguir juntar os dentes e em dias pós visita mensal os beijos serem o maior tormento a que me podem sujeitar.
Em cada Vinte e seis dois eram passados de mau humor pelas noites mal dormidas, pelas dores lancinantes, pela fome sujeitada……..
Vinte e seis meses de sacrifício, dor, sorrisos metálico, das perguntas de sempre “mas quando tiras isso?”, da espera, da incerteza, dos apertos, dos elásticos e das suas cores.
Foram vinte e seis, serão mais alguns, dois, três, não sei, não quero saber, apenas tenho a certeza que apesar de tudo e por tudo….valeu e valerá a pena!!!!
Brevemente de sorrisos metálico a sorrisos “pepsodent”……